Injetar fertilizante com bombas doseadoras

Categorias: Novos produtos

bomba doseadora de fertilizantes amiadA fertilização das plantas, de maneira simultânea com a rega, reduz despesas de aplicação, aumenta os rendimentos agrícolas e dá como resultado uma produção de excelente qualidade.

As bombas doseadoras ou injetoras de fertilizantes Amiad, sistema Venturi, não necessitam alimentação elétrica (poupança energética), dispõem de um motor hidráulico interior que funciona com a própria pressão de água que circula pelo cano. Os seus componentes são resistentes à maioria de produtos químicos utilizados em agricultura e horticultura, fertilizantes, herbicidas, inseticidas, fungicidas, etc.

Os produtos dissolvidos em água na proporção correspondente, podem ser injetados em canos de qualquer diâmetro, de forma manual ou automática. O seu funcionamento é simples e a quantidade a injetar muito fácil de controlar.

Características

O caudal de injeção é proporcional à pressão da água que alimenta o motor hidráulico, e é ajustado regulando a pressão mediante uma válvula manual de 3/4″ instalada no cano de entrada. A pressão de injeção é sempre o dobro da pressão da água existente na linha encarregada de fazer funcionar o motor hidráulico, a pressão mínima para o seu funcionamento é de 1 kg/cm2, e a pressão máxima de 8 kg/cm2.

O consumo de água é três vezes a quantidade de dissolução injetada; no caso de ter reguladores de caudal instalados, o citado consumo de água aumenta. Os materiais de fabrico: plásticos muito resistentes, aço inoxidável e arandelas de viton para as peças em contacto com os químicos, garantem uma longa vida de utilização.

Funcionamento da bomba de injeção hidráulica

Cada impulsão injeta 33 cm2 de fertilizante, multiplicando por dois o número de impulsões por minuto, é obtido o caudal injetado em l/h.

Se desejar um caudal de injeção constante (independentemente da pressão da água no motor hidráulico) deverá ser instalado um acessório opcional denominado regulador de caudal.

Doseamento: controlo da quantidade total de produto a injetar

O injetor de sucção tem uma unidade de paragem automática que atua quando o nível de produto a injetar desce abaixo da base da cabeça de sucção. É suficiente então atestar o contentor ou depósito com a quantidade total que se pretende injetar para que o injetor pare automaticamente quando tiver sido injetado o volume pretendido.

O sistema anterior nem sempre é possível, por exemplo, com contentores muito grandes; neste caso uma outra alternativa é colocar uma válvula volumétrica no cano de alimentação do motor hidráulico, depois da válvula manual de 3/4″, fixando nela uma quantidade três vezes maior do que a quantidade de produto a injetar. O injetor parará quando tiver passado o caudal fixado. Esta opção não é viável se forem utilizados reguladores de caudal.

Uma outra forma possível seria realizando a paragem manualmente.

Se o sistema de rega for automatizado, a solução ideal é instalar um contador de químicos. O contador passa a informação ao programador de rega (este tem a quantidade de produto a injetar fixada) e quando se tiver injetado toda a dissolução, o programador vai fechar uma eletroválvula instalada no cano de alimentação do motor hidráulico do injetor, parando-o.

Compre já bomba doseadora Amiad

Deixar uma resposta