Eletroímanes Elettrostart

Categorias: Novos produtos


Eletroímanes para parar e acelerar motores diesel

eletroímanes para parar e acelerar motores diesel

Os eletroímanes Elettrostart comandam a came que faz afluir o carburante aos injetores, nos motores diesel. Ao arrancar o motor, a elevada força magnética carrega uma mola. Durante o funcionamento do motor, o eletroíman permanece excitado, enquanto na fase de stop não está excitado, e por ação da mola, o fluxo de carburante fecha-se.

Os eletroímanes Elettrostart podem ser de dupla bobina (E e ES, serviço contínuo), ou de uma bobina (D e DS, serviço intermitente).

Eletroímanes Elettrostart de dupla bobina

A bobina principal encarrega-se do efeito de tração (a tração e empurre nos modelos ES) e a bobina auxiliar é de manutenção a baixo consumo. São utilizadas para um trabalho contínuo, sem importar as horas de funcionamento.

A bobina primária (de potência) intervém apenas na primeira fase, fazendo com que o núcleo móvel gere uma elevada resposta de força-percurso. Quando o núcleo móvel chega ao final do seu percurso, a tensão de alimentação comuta-se ao bobinado secundário (de manutenção). A bobina de potência pode ser desligada mecanicamente utilizando a pressão do núcleo móvel sobre um micro interruptor interno ou mediante um comando externo.

Eletroímanes Elettrostart mono bobina

Em excitação permitem a paragem de um motor diesel, comandando a leva de alimentação do carburante e fechando o fluxo. Devido à elevada potência de funcionamento, o serviço é intermitente. O tempo de inserção não deve ultrapassar o primeiro minuto, entretanto o tempo de desligação entre duas inserções deve ter uma duração tal, que permita o arrefecimento do eletroíman.

Escolher o eletroíman adequado

A descrição dos eletroímanes Elettrostart tem um significado. A primeira letra faz referência ao sistema de construção: E – efeito simples, ES – efeito duplo. O primeiro número tem a ver com o diâmetro do núcleo: 4=40mm, 46=46mm, 5=50mm, 6=60mm. O segundo número indica a voltagem (1=12V, 2=24V). O terceiro número é referido ao sistema de montagem (série). E as letras A, B e C indicam a forma de ligação de ancoragem (a standard é a A).

Na seguinte tabela podem ser identificados os modelos mais habituais de solenoide Elettrostart de dupla bobina:

VERSÕES Tração / Tração-Empurre
VOLTAGENS 12VCC / 24VCC
CIRCUITOS Série 1 / 2 / 3
FLANGES A / B / C
UNIÕES MOLAS M1 / M2 / M3
LIGAÇÕES Faston / Cabos / Faston parafusos

 

Séries de circuitos

Os eletroímanes das séries 1 e 2 dispõem de um interruptor interno. Na série 1, o circuito elétrico é direto; na série 2 o circuito elétrico está combinado ao motor de arranque. Os da série 3 não dispõem de interruptor interno.

Normas para a montagem em motores

Para que a bobina de manutenção se ative, a biela deve chegar ao final do percurso, com uma perfeita aderência do núcleo móvel ao fixo, e ao mesmo tempo configurar a máxima força-percurso do solenoide; desta forma simplifica-se a instalação junto da bomba de injeção para comandar a paragem, e assegura-se um ajuste ótimo do controlo de aceleração. Em solenoides com contactos eletrónicos internos, uma montagem adequada e uma alimentação regular, evita que as bobinas possam reaquecer. Para proteger das vibrações do motor, devem vedar-se as porcas e arandelas que há na união do solenoide à bomba, com Loctite ou tinta. A colocação do solenoide deve respeitar o alinhamento entre a direção de movimento do núcleo e a do tirante ao que está ligado, uma vez que o desalinhamento causaria fricção, e portanto uma perda de força de trabalho; igualmente, a força de trabalho vê-se reduzida se o solenoide for colocado a uma distância afastada do ponto de atuação.

O eletroíman pode trabalhar em condições difíceis, mas em situações com um ambiente com pó ou salino, ou em aplicações com acelerações repetitivas, é aconselhável utilizar um interruptor eletrónico externo em vez do interruptor interno tradicional.

Perda de voltagem

Uma medida correta (diâmetro e longitude) dos cabos reduz a perda de voltagem. Por isso, o cabo que liga à fonte de energia deve ser o mais curto possível. É importante respeitar a tolerância de voltagem nominal

Compre já eletroímanes Elettrostart

Deixe uma resposta